Dixi

 

Cheyenne mal teve tempo de respirar antes de cair no chão. Nuvens de poeira se levantaram ao seu redor enquanto ela olhava em direção a rua e a abertura pela qual ela caiu enquanto ela seguia a trilha de símbolos misteriosos. Um colchão deformado amorteceu a sua queda. Ela estava sendo esperada.

No momento em que ela entendeu, os olhos de Cheyenne se focaram e ela viu vários rostos olhando para ela curiosamente: Pessoas Sombras. Seu coração começou a bater forte enquanto o homem que parecia ser o lider da tribo começou a falar. Ele falava cada palavra pausadamente: “Nós estávamos esperando por você, menina. Você consegue me entender?”

A maioria dos cidadãos da Cidade de Sunshine não entendem. As Pessoas Sombra estão vivendo embaixo da cidade, separado do resto da sociedade por muito tempo, o seu idioma se desenvolveu em um dialeto ininteligível para aqueles que vivem na cidade. Os membros do grupo, descendentes daqueles que foram marginalizados pelo governo, não conseguiam mais entender o idioma falada pelas pessoas da cidade. Eles viviam em quase completa escuridão, usando a água da cidade, recolhendo lixo e cultivando insetos para sobreviver.

A cidade de Sunshine temia as Pessoas Sombras. Por muito anos a sua existência tem sido completamente ignorada, mas agora aqueles que estavam no poder queriam que eles sumissem e ambos candidatos a prefeitura haviam declarado o seu apoio a um plano de erradicação. O empregador de Cheyenne, na Myrinity Tech, apresentou o lance vencedor para construir uma nova auto-estrada debaixo da cidade; as Pessoas Sombras era uma barreira para essa construção. Manchete da media gritavam sobre a natureza dos seus crimes, impurezas genéticas e potencial para revolta.

Entretanto, olhando nos olhos de seu líder, Cheyenne sentiu uma onda de calor e familiaridade. Ela sabia que não havia motivo sentir medo. “Eu entendo suas palavras,” disse ela, “e eu gostaria de entender suas pessoas.”

Cheyenne não era simplesmente uma programadora de computadores. Extremamente tímida, ela tomou consciência da sua habilidade especial com idiomas na escola quando um estudante de intercâmbio vindo da Pérsia encontrou com ela histéricamente tentando explicar que um dos professores estava tendo um ataque do coração. Cheyenne procurou ajuda e o professor se recuperou; e somente quando o momento de emergência tinha passado que ela percebeu que a estudante estava falando francês o tempo todo, uma língua que ela nunca havia aprendido. E ainda assim ela foi capaz de interpretar suas palavras apressadas e também os seus gestos frenéticos.

Com tempo, Cheyenne descobriu que ela podia falar qualquer línguagem, de computador ou humana. Ela nunca descobriu o que fez ela ter essa habilidade especial. Ela era uma menina tímida e ela teve que trabalhar incessantemente para superar sua timidez e se tornar uma respeitável engenheira de software. Durante o dia ela escrevia código para Myrinity Tech e a noite ela usava suas habilidades de especialista para ajudar os vulneráveis e intimidados por toda rede usando o nome Dixi - Latim para “Eu tenho falado”. Dixi não temia nada e havia ajudado muitas pessoas, mas ela só havia lutado no espaço cyber. Enquanto ela falava com as Pessoas Sombras ela começou apreciar o seu estilo de vida e percebeu que algo teria que mudar. 

Mais tarde naquela mesma noite, passou várias vezes pela cabeça de Cheyenne o seu encontro com a comunidade de baixo. Ela sempre se esforçou para evitar julgamentos prematuros, mas ela sempre tinha idéias erradas sobre as Pessoas Sombras. Eles eram inteligentes, em um nível que ela nunca havia imaginado e, para sua surpresa, contentes com o seu estilo de vida. Embora houvesse melhorias que poderiam ser feitas, eles não queriam abandonar seus lares escuros. Eles sentiam que o perigo estava crescendo mas eles não sabiam o que fazer em relação a isso. Embora Dixi tivesse algumas idéias.

Pela manha Cheyenne foi ver sua irmã, Érica. Ela conversou com o gerente mandão e conseguiu uma reunião privada com a irmã que era altamente recomendada a ser a próxima prefeita da cidade de Sunshine.

“O que posso fazer por você, maninha?” disse Érica se reclinando em sua gigante cadeira de couro.

“Eu preciso falando com você sobre as Pessoas Sombras.” Cheyenne começou, com um ligeiro gaguejar em sua voz. “Eu sei que você pensa que eles são perigosos e que a erradicação é a única resposta, mas eu conheci alguns deles e eu posso dizer que tudo isso é mito. Na realidade a cidade precisa deles. Eu sei uma maneira de incluir eles nesse novo plano.”

Érica ficou pálida. “Você se encontrou com as Pessoas Sombras? Você está completamente maluca? Você podia ter morrido. Você será demitida se descobrirem sobre isso, e certamente você jamais será aceita no clube de campo de novo. Como você conseguiu se comunicar com esses malucos? Eu não quero nem saber. Se você for inteligente o suficiente, jamais vai mencionar isso de novo.”

Cheyenne olhou para sua irmã, momentaneamente paralisada pela explosão de Érica. “Eu vou encontrar uma maneira de ajudá-los,” disse ela tão humildemente que era pouco convincente.

Érica respirou profundamente. “Eu te conheço; você nunca arriscaria manchar sua imagem perfeita com esse tipo de gente. Mesmo que você seja burra o suficiente para estragar sua vida com isso, você nunca teria coragem de falar públicamente; você só sabe o que dizer quando está conversando com os seus amigos nerds online. Você não vai mudar nada para esses delinquentes, mas a sua preocupação está devidamente anotada.”

Sem mais nenhuma palavra, Érica apertou um botão na sua mesa para chamar o seu assistente pessoal. A reunião havia terminado.

O sangue de Cheyenne fervia enquanto ela saia do prédio. Érica não estava completamente errada: ela estava com medo de um fracasso público - mas ela tinha os poderes de Dixi do seu lado, e ela não podia negar o que ela aprendeu sobre as Pessoas Sombras. Se ao menos os cidadões de Sunshine pudessem ver tudo da maneira que ela via agora.

O seu grande plano demorou três dias para ser organizado. Dixi codou em vários tipos de linguagem de programação diferente. Ela hackeou as câmeras de segurança da cidade, usando suas habilidades com linguagem para selecionar e traduzir o áudio para o vídeo que ela precisava. Com uma multidão reunida na praça da cidade para o debate final entre Érica e seu oponente, ela apertou a tecla enter uma última vez e sua câmera estava ao vivo.

“ Olá, cidade de Sunshine,” disse ela confiante, com sua máscara roxa e azul cintilante. “Meu nome é Dixi e eu tenho uma mensagem importante para todos.”

O vídeo de Dixi estava aparencendo em todos os aparelhos de multimídia num raio de 50km e sua voz soou de todas as caixas de som disponíveis. Seu rosto estava projetado até nas nuvens acima da praça, seu olhos brilhantes e seus tons trovejantes contavam a verdade sobre as Pessoas Sombras, como uma tempestade contando uma história.

A codificadora mascarada mostrou uma série de vídeos dos membros da comunidade subterrânea saindo da escuridão para ajudar os cidadãos atacados pelos verdadeiros criminosos da cidade. As Pessoas Sombras tinham ouvido terríveis histórias sobre os seus antepassados que sairam de suas casa escuras, mas ainda eles escolheram ajudar as vítimas dos criminosos. Mesmo eles não falando a mesma língua das pessoas que eles ajudaram, eles entendiam um pedido de ajuda. As palavras gentis que os heróis improváveis disseram em resposta foram legendados para todos verem. As Pessoas Sombras sempre desapareciam antes que pudessem ser identificadas. Estava claro que elas não eram uma ameaça.

 O último vídeo foi sumindo aos poucos, Dixi finalizou com uma mensagem: “Estes são os anjos da guarda da cidade de Sunshine e eles não devem ser feridos ou removidos. Nós os chamamos de Pessoas Sombras, mas eles são simplesmente pessoas, assim como nós. Isso tudo foi um mal entendido. Nós precisamos aprender a nos comunicar e encontrar uma maneira de viver em harmonia.”

Dixi desligou sua câmera e sorriu. A cidade iria se tornar um lugar melhor - ela tinha certeza disso. Ela tinha uma boa idéia de quem poderia ser os administradores de rede para grande projeto da Myrinity Tech.

Cheyenne cresceu na cidade de Sunshine, mas o rastro de de símbolos que as Pessoas Sombras criaram para ela os encontrar também a deram um novo lar. Ela ainda estava abalada com as revelações que ela escutou lá: colocada em uma família rica na cidade logo após seu nascimento, a humilde programadora tinha sido a grande esperança das Pessoas Sombra por anos. Eles simplesmente queriam entender e serem entendidos, e ela os ajudou na hora em que eles mais precisaram.

Dixi continuou protegendo a cidade de Sunshine e os seus habitantes, mas agora ela tinha uma nova missão. Agora era hora de ficar cara a cara com o seu pai biológico mais uma vez, conhecer o restante da familia e usar sua sabedoria para trazer um pouco de luz para as suas sombras.