Agente Fox

 

Uma semana depois do velório, Brenna ainda estava organizando as coisas na casa de sua avó. Brenna amava aquela casa. Haviam muitas lembranças felizes. Muitas das coisas que pertenciam a sua avó seriam dadas para outros parentes e amigos, e como nova proprietária da casa Brenna era responsável de procurar pela casa todos os iténs da lista.

Hoje Brenna estava procurando por um vaso de flor mas ela não achava em lugar nenhum. Ele foi procurar no porão. Não havia nada lá a não ser uma máquina de lavar roupa e um armário  grande o suficiente para andar lá dentro. Brenna entrou no armário arriscando ter uma avalanche de lençóis e travesseiros. No fundo ela achou uma caixa grande de papelão que parecia ter uma vaso dentro. Ela tentou alcançar a caixa quando ela viu uma estranha luz verde e ao encostar na caixa uma voz soou da caixa dizendo: “Impressão digital identificada.”

Ela se virou em surpresa quando as portas do armário se fecharam, Brenna sentiu seu estômago virar quando a sala de repente começou a abaixar. Antes dela entrar em pânico e se apoiar nas paredes, o movimento diminuiu e parou. Depois de um ping as portas se abriram novamente.

“Mas o que é isso…,” Brenna falou baixinho enquanto saia do armário e olhava ao seu redor vendo uma grande sala subterrânea. As prateleiras estavam cheias de componetes eletrônicos e computadores. Uma luz vindo de um computador novinho chamou a sua atenção então Brenna foi investigar.

A tela mostrava uma grande notificação de mensagem recebida. Ela clicou no “Play”, mas ao invés da image familiar de sua avó, o video mostrou imagens de um homem muito preocupado usando um terno e uma gravata azul. Eles estava claramente chateado por estar deixando esta mensagem,

“Nós precisamos urgentemente de você agente Fox. Nós estamos ficando sem opções. Nós não temos notícias sua há duas semanas e a situação está ficando crítica. Nós precisamos entregar os suprimentos amanhã ou será tarde demais. Por favor me ligue de volta o mais rápido possível.” Ela se atrapalhou por alguns segundos para achar o botão certo até parar a mensagem, deixando apenas a imagem do rosto do homem.

Brenna estava chocada. Agente Fox? A pessoa que parou um míssil defeituoso de começar uma guerra, a pessoa que usou fotos por satelite que expor uma empresa maligna que estava desmatando a floresta Amazônica? Minha avó sempre foi surpreendente muito boa com computadores para alguem da sua idade, mas isso era algo completamente diferente.

Brenna olhou para a foto do cara com terno e gravata azul na tela. Ele parecia familiar, mas Brenna não sabia quem ele era. Ela pensou que o nome dele poderia estar arquivado em alguma lugar no sistema, ela clicou na foto.
E o aplicativo de telefone apareceu nada tela discando para um número.

“Droga,” Brenna disse em voz alta. Não havia nenhum botão para desligar. Ela se abaixou pra sair de frente da câmera e pensou no que poderia fazer...ninguém havia atendido então talvez só fosse cair na caixa postal. Ela percebeu que tinha uma máscara embaixo da mesa nos seus pés.

“Agente Fox? Você está ai?”

Brenna rapidamente colocou a máscara e se levantou para olhar para o homem de terno e gravata azul. Ele estava usando uma gravata azul diferente dessa vez, mas a gravata estava frouxa e seu cabelo bagunçado.

“Graças a Deus você está ai Agente Fox, nós estávamos desesperados.” Ele definitivamente estava desesperado. “Acredito que você recebeu minha mensagem. Em quanto tempo você consegue entregar os suprimentos para Darwin?” 

Brenna hesitou, ela assumiu que ele quis dizer os suprimentos por causa da mensagem, mas ela não tinha idéia do que ou onde eles estavam.

“Uh… Não tenho certeza...Eu-” ela começou a falar mas o homem a interrompeu imediatamente.

“Tudo bem,” ele disse, “Eu estou feliz de saber que você está nesse caso agora.” E antes que ela pudesse responder e explicar a situação, ele finalizou a ligação.

Brenna se afundou em uma cadeira que estava perto e tirou a máscara de Fox, com a esperança de que ela conseguiria pensar melhor. Não só minha avó era a famosa Agente Fox, como o homem da gravata azul estava contando com ela para entregar algo, e rápido.

Bom… acho que agora é comigo, pensou ela. Ela olhou para a grande tela na parede mostrando um mapa mundi colorido com pequenos pontinhos amarelos, como um grupo de formigas movendo lentamente leste. A maioria dos pontos paravam sob o Oceano Índico para o Oeste da Austrália, como se as formigas tivessem atingido um muro invisível que não podiam subir e pararam no fundo em vez de tentar ir ao redor.

Brenna deu zoom no mapa e clicou em um dos pontos, depois em outro. Cada um dos pontinhos trouxe um diagrama de uma única máquina de voadora com quatro pequenas hélices e um grande painel solar. Cada ponto era um pequeno drone, carregando algo na metade do caminho ao redor do mundo. Um palpite que eles estão carregando os suprimentos para Darwin, Brenna se pergunta o por que eles pararam na metade do caminho. Não está claro o que eles deveriam estar fazendo.

Ela percebeu que cada drone tinha uma pequena estatística ao lado da tela, mostrando sua altitude, peso e nível de bateria. Na tentativa e erro ela descobriu um botão que controla o robô. Havia um campo para digitar um novo destino em longitude e latitude. Brenna nunca se lembrava qual era qual, mas ela olhou para o mapa acima e felizmente eles estavam rotulados. Latitude era a distância Norte ou sul do equador e longitude era a distância leste ou oeste da Inglaterra.

Olhando para o mapa, Brenna descobriu que Darwin era exatamente -12.45° de latitude e 130.83° de longitude. Ela digitou isso no computador e os drones começarem a voar sudeste em direção a Darwin. Os pequenos pontos amarelos moveram no mapa até parar de novo, no mesmo lugar que os outros drones. Ela tentou outro, e outro, alguns drones pararam mais pro norte e outros mais pro sul, mas todos eles pararam em uma linha invisivel a 90° de longitude.                  

Isso está estranho, pensou Brenna enquanto olhava para as instruções passo a passo que os drones estavam seguindo. Ela encontrou as instruções programadas e pesquisou qualquer parte que mencionasse longitude ou latitude. Eventualmente ela encontrou as instruções para o drone verificar seu GPS. Se os números do GPS não fizessem sentido, então os drones iriam pensar que algo estava errado e simplesmente parariam. O drone checou que a latitude nunca era menos de -180° ou maior que 180°, e a longitude nunca era menor que -90° ou maior que 90°.

Espera um pouco, pensou Brenna, esse é o caminho errado! A latitude nunca deveria ser maior que 90° e a longitude deve ser capaz de percorrer todo o caminho ao redor do mundo a 180°! Algum programador colocou a latitude e longitude de forma errada. Do jeito que eu fiz, pensou Brenna. 

Para corrigir as instruções, Brenna mudou a latitude para usar 90° e a longitute para usar 180° e então mandou as novas instruções para um dos drones para ver se funcionava. O drone com as novas instuções voou normalmente para Leste passando 90° de longitude e continuou o em direção a Darwin. Brenna mandou as novas instruções para todos os drones e observou com satisfação enquanto cada ponto amarelo se movia no mapa. Parece que esses misteriosos suprimentos iriam chegar em Darwin em tempo no final das contas.

A video chamada começou a tocar e a janela apareceu na tela, provavelmente era o homem de gravata azul de novo. Brenna rapidamente colocou a máscara de novo antes de atender a chamada. Sua voz estava animada.

“Eu não sei o que você fez Agente Fox, mas parece estar funcionando! As vacinas devem chegar em Darwin em tempo para previnir um surto nacional. Não posso nem contar quantas vidas você salvou hoje, não conseguiriamos entregar esses suprimentos lá se não fosse com a sua ajuda.”

“Estou feliz que pude ajudar”, respondeu Brenna, “mas eu devo confessar, eu não sou a Agente Fox, eu não sou uma superheroína…”

O homem de gravata azul riu, “E agora eu devo confessar, eu na verdade sabia o tempo todo.” Brenna olhou pra ele sem acreditar, e ele continuou.

“O poder da sua avó é desvendar problemas em máquinas complexas que ela nunca tinha visto antes. Claramente você também tem esse poder, então estamos contando com você agora. Até a próxima Agente Fox,” e ele desligou de novo.

Brenna se encostou na cadeira e respirou fundo. Ela percebeu o vaso de flor no canto, mas tinha algo que ela queria fazer antes. Ela abriu o sistema de vídeo chamada e começou a pesquisar como consertar o botão de ligação para que ela nunca mais ligasse sem querer para alguém de novo.